TBR- O que vou ler em Abril?

quarta-feira, 4 de abril de 2018


Ainda vou comentar como foram as minhas leituras do mês de Março, mas hoje já quero falar sobre os livros que planejo ler no mês de Abril. Como sempre, a lista está bem diversificada: com projetos, o clássico do mês entre outros!


TARTARUGAS ATÉ LA EMBAIXO- JOHN GREEN

A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).
Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.


Que saudade de ler um livro do John Green, e como já estou lendo, aproveito para falar que estou amando!

O SOBRINHO DO MAGO- C.S LEWIS

A aventura começa quando Digory e Polly vão parar no gabinete secreto do excêntrico tio André. Ludibriada por ele, Polly toca o anel mágico e desaparece. Digory, aterrorizado, decide partir imediatamente em busca da amiga no Outro Mundo. Lá ele encontra Polly e, juntos, ouvem Aslam cantar sua canção ao criar o mundo encantado de Nárnia, repleto de sol, árvores, flores, relva e animais.


Começando meu projeto de releitura das Crônicas de Nárnia, esse mês temos essa crônica que eu lembro de ter amado e ser uma das preferidas. Assim que fizer a releitura, faço um post!


POR LUGARES INCRÍVEIS- JENNIFER NIVEN

Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.


Tenho uma expectativa enorme para esse livro e prevejo lágrimas!



FAZENDO A COISA CERTA DE MANEIRA CERTA- SILAS MALAFAIA

                       Existiu um homem,na época do rei Davi, que experimentou as consequências de
                                   fazer a coisa certa  de maneira errada. Seu nome era Uzá.

Meu livro cristão do mês :)

A HORA MAIS SOMBRIA- MEG CABOT


Em A HORA MAIS SOMBRIA, quarto livro da série A mediadora, Suzannah sofre com sua
 paixão por Jesse – o fantasma “muito gato e com abdome de tanquinho”, que “vive” 
assombrando seu quarto. Entre a juventude platinada local, no melhor estilo de OC, 
menina tenta se adaptar ao novo colégio e à nova família formada com o 
segundo casamento da mãe. Entre as recentes amizades e agitos naturais da idade, 
a menina resolve as pendências do mundo espiritual.



Quarto livro da série A Mediadora, que me conquistou no terceiro e por isso estou super animada para essa leitura!


IMPECÁVEIS- SARAH SHEPARD


Spencer roubou o namorado de sua irmã. Aria ficou com o coração partido em relação ao 
seu professor de Inglês. Emily começou a gostar de sua nova amiga Maya... tanto 
quanto de seu amigo. A obsessão de Hanna pela aparência impecável está lhe 
fazendo mal. E seu segredos mais terríveis ainda é tão escandaloso que a verdade iria 
arruiná-las para sempre.


Continuando minha leitura da série de PLL, esse mês vou ler o segundo volume da série e 
sei que assim como o primeiro, vai ser uma leitura rápida e muito envolvente!


FAHRENHEIT 451- RAY BRADBURY


Imagine uma época em que os livros configurem uma ameaça ao sistema, uma sociedade 
onde eles são proibidos. Para exterminá-los, basta chamar os bombeiros - profissionais 
que outrora se dedicavam à extinção de incêndios, mas que agora são os responsáveis 
pela manutenção da ordem, queimando publicações e impedindo que o conhecimento 
se dissemine como praga. Para coroar a alienação em que vive essa nova sociedade, 
as casas são dotadas de televisores que ocupam paredes inteiras de cômodos,
 e exibem "famílias" com as quais se pode dialogar, como se estas fossem de fatos reais.

Este é o cenário em que vive Guy Montag, bombeiro que atravessa séria crise ideológica. 
Sua esposa passa o dia entretida com seus "parentes televisivos", enquanto ele trabalha 
arduamente. Sua vida vazia é transformada quando ele conhece a vizinha Clarisse, uma a
dolescente que reflete sobre o mundo à sua volta e que o instiga a fazer o mesmo. 
O sumiço misterioso de Clarisse leva Montag a se rebelar contra a política estabelecida, 
e ele passa a esconder livros em sua própria casa. Denunciado por sua ousadia, 
é obrigado a mudar de tática e a buscar aliados na luta pela preservação do 
pensamento e da memória. 



Como meu clássico do mês, escolhi esse livro porque há muito tempo tenho vontade de ler 
e chegou a hora, além do mais, ele é uma distopia que envolve livros na narrativa, 
o que é algo bem legal!

Nenhum comentário

Postar um comentário