CRÔNICA: ESTOU VIVO

terça-feira, 6 de março de 2018



Li a frase de um livro um dia e isso ficou na minha cabeça por dias: " Estar vivo é sentir saudade". Fez tanto sentido pra mim quanto qualquer coisa que ouvi no restante do dia. A saudade é a rotina daqueles que estão vivos.

Sentir falta de alguém não tem haver com perder a pessoa e sim quanto de você essa pessoa levou. Existem algumas poucas pessoas que conseguem  ser e fazer coisas em nós que jamais imaginamos ser possível, pessoas que mudam completamente algo em você e que reverbera ao longo de toda sua vida. Pessoas deixam marcas.

Há vários tipos de perdas. E vários tipos de saudade. Alguma pessoas não entendem o sentimento. O buraco que uma pessoa abriu, o espaço que demos a ela em nossas vidas só pode ser preenchido por ela. Ao longo de toda nossa vida abrimos espaços diversos. Às vezes para pessoas erradas, e algumas poucas vezes para as certas. Aquelas que seu coração e sua vida sabiam que viriam.

Eu sinto saudade. Sinto saudade de pessoas que não estão mais aqui, mas que permanecem vivas em cada memória minha. Sinto saudade de pessoas que nem estão mais presentes em minha vida, mas que já estiverem em algum momento e sempre serão parte de mim. Sinto saudade de pessoas que estão longe do meu alcance, mas que estão mais perto do meu coração do que eu mesmo.

Estou viva. Você está vivo. Sentirá saudade a cada dia que nasce e morre. Hoje eu acordei e senti saudade. Estou viva.

Nenhum comentário

Postar um comentário