AS VERDADES DOLOROSAS EM CONFESSE da Colleen Hoover

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018


Sobre o Livro:

Auburn Reed perdeu tudo que era importante para ela. Na luta para reconstruir a vida destruída, ela se mantém focada em seus objetivos e não pode cometer nenhum erro. Mas ao entrar num estúdio de arte em Dallas à procura de emprego, Auburn não esperava encontrar o enigmático Owen Gentry, que lhe desperta uma intensa atração. Pela primeira vez, Auburn se vê correndo riscos e deixa o coração falar mais alto, até descobrir que Owen está encobrindo um enorme segredo. A importância do passado do artista ameaça acabar com tudo que Auburn mais ama, e a única maneira de reconstituir sua vida é mantendo Owen afastado.


Minhas Impressões:


Confesse é mais um dos livros tocantes, bem escritos e envolventes da Colleen Hoover. Para quem acompanha o  blog, sabe que ela é no momento minha autora favorita por diversos motivos. Inclusive, já fiz um post sobre as razões de ler os livros da autora.

Fiz essa leitura em 2017 e assim como os outros livros, tive sensações e muita emoção em cada página lida, cada personagem bem construído e claro, a escrita. A escrita dessa mulher é algo que eu gostaria de estudar a fundo. Parece que ela faz mágica com as palavras, tamanha facilidade que temos de nos envolver com suas histórias, porque não é somente a fluidez, mas também a intensidade e a escolha de palavras que permitem que a leitura seja uma experiência totalmente nova.

Como vemos na sinopse, temos dois protagonistas, e novamente Hoover explora o artifício de usar os dois pontos de vista para escrever a narrativa, o que nos possibilita conhecer e se envolver com os personagens, já que tanto um quanto o outro, é narrado em primeira pessoa.




O primeiro capítulo do livro, já te arranca milhões de lágrimas, e já começamos o livro sabendo que o sofrimento será grande. E foi. As descobertas e a trajetória dos personagens nos fazem ficar com a mão no coração em quase todo o livro, e isso é algo que fornece um presente ao leitor, porque realmente sentimos que aquela história é real.

O livro foi um dos melhores de 2017, mas mesmo assim achei alguns problemas que me impediram de achar que ele foi perfeito. A autora tem uma facilidade em criar histórias inovadoras que te surpreendem de forma positiva, e por mais que Confesse tenha essa proposta. algumas coisas foram previsíveis, e talvez pouco elaboradas. Os outros livros da autora, com toda certeza, carregam um grau maior em emoção e surpresas, por mais que encontremos isso em algumas partes do livro.

O maior diferencial do livro, e o que comprova a genialidade da autora, são as confissões. O protagonista masculino é um artista que pinta seus quadros a partir de confissões de pessoas. Essas confissões são as verdades obscuras que ninguém fala, e que escondem talvez por toda uma vida. Ele usa isso como inspiração para criar obras incríveis.
As confissões são um soco do estomago, e o que mais nos surpreende é que no começo do livro, a autora informa que as confissões são verdadeiras, enviadas por leitores e que inspiraram o livro. São extremamente dolorosas.

Mais um artifício que contribuí para o livro, são as fotos que seriam a representação dos quadros do protagonista, que trouxeram uma beleza e uma experiência ainda mais incrível à leitura.




" Às vezes, a gente não tem uma segunda chance, Owen. Às vezes, as coisas simplesmente acabam."
Página 183



As fotos acima são algumas das que encontramos no livro. São lindas e dolorosas. Toda vez que folheio o livro, sinto essas confissões gritarem dentro de mim. É incrível.

Enfim, livro incrível, totalmente recomendado, ainda que não seja meu preferido da vida. Um Caso Perdido ainda ocupa o espaço, quase alcançado por Novembro, 9 ( que ainda vou trazer resenha!). Estou com o novo livro dela aqui, e será uma das minhas leituras de Março. Pensa como o coração está, rs!

Leia Colleen Hoover, é uma experiência!


Nenhum comentário

Postar um comentário