CRÔNICA: E se só existir o hoje?

quinta-feira, 11 de maio de 2017



E se você não acordar amanhã? E se você parar de respirar hoje? E se hoje for seu último dia, seu último sorriso, o último abraço? E se? E se? E se? (...)

Começamos um novo dia, e não sabemos o que esperar dele, e diversas vezes passamos por esses dias como água que flui de uma cachoeira. Tão rápida. Tão natural. Tão normal. Não sabemos quando será, ou se até mesmo será alguma coisa, simplesmente passamos por eles.

O inesperado aparece todas as manhãs para nós, e praticamente ignoramos o fato de que tudo pode acontecer. A vida é um fio tão frágil, e definitivamente você não sabe se ele será cortado. Talvez você seja um sortudo, e seu fio escape pelas ruas do destino,e você terá mil amanhãs, ou você pode ser o fio que será cortado logo,e tudo que restará é o hoje. O agora.

Não é mais fácil então, viver os hojes como se fosse o último? Porque é tão desesperador pensar que talvez seu último dia seja vivido de forma fútil, tosco e sem valor. Pare e pense. O hoje importa sim. O futuro nem sempre é algo certo, mas o hoje é tudo o que temos. Toda a nossa certeza. O que você tem feito com o seu?

Nenhum comentário

Postar um comentário