Resenha: Um Amor para Recordar

terça-feira, 25 de outubro de 2016


Sinopse (Skoob): “Cada mês de abril, quando o vento sopra do mar e se mistura com o perfume de violetas, Landon Carter recorda seu último ano na High Beaufort. Isso era 1958, e Landon já tinha namorado uma ou duas meninas. Ele sempre jurou que já tinha se apaixonado antes. Certamente a última pessoa na cidade que pensava em se apaixonar era Jamie Sullivan, a filha do pastor da Igreja Batista da cidade. A menina quieta que carregava sempre uma Bíblia com seus materiais escolares. Jamie parecia contente em viver num mundo diferente dos outros adolescentes. Ela cuidava de seu pai viúvo, salvava os animais machucados, e auxiliava o orfanato local. Nenhum menino havia a convidado para sair. Nem Landon havia sonhado com isso. Em seguida, uma reviravolta do destino fez de Jamie sua parceira para o baile, e a vida de Landon Carter nunca mais foi a mesma.”

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de resenha aqui no blog e vim conversar um pouquinho de mais um livro de um dos meus autores favoritos!

Um Amor para Recordar, é um dos livros mais fluídos que já li do Nicholas Sparks, e por mais que já tivesse assistido ao filme à algum tempo atrás, não me atrapalhou em aproveitar a história e a mensagem do livro. Como disse, esse é um dos livros mais rápidos que li do autor. Narrado em primeira pessoa, acompanhamos de forma singela a história de Landon.

Acho que muitas pessoas conhecem a história e a mensagem linda que esta carrega, mas ás vezes esquecemos de como as coisas simples importam e de como o amor muda as pessoas.

Depois da leitura do livro, fiquei ainda mais apaixonada pela Jamie, ela é uma pessoa bondosa, otimista e extremamente sonhadora. Todas as ações que ela toma ao longo do livro, nos faz criar um laço com ela.

Amo esses livros de mudança de personagem, e vemos claramente como o Landon muda por casa da Jamie, é lindo ver isso no livro, e com certeza é um dos detalhes que faz a história ser incrível.

Esse é um daqueles livros que terminamos com um aperto no peito e com a certeza de que um dia releremos a história! Recomendo muito!
" O amor é paciente e benigno, não arde em ciúmes; o amor não se ufana, não se ensoberbece. O amor não é rude nem egoísta, não se exaspera e não se ressente do mal. O amor não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade. Está sempre pronto para perdoar, crer, esperar e suportar o que vier."

Nenhum comentário

Postar um comentário