Crônica: EU NÃO SEI PARAR

sexta-feira, 28 de outubro de 2016


Ansiedade.Uma característica que me define melhor que qualquer palavra. Não me orgulho disso, mas não consigo evitar.

Crio expectativas. Sonho como se fosse acontecer amanhã. Planejo como se minha vida dependesse disso. É tão natural, quase como a manhã que nasce a cada dia.

Sei que não sou só eu que se senti assim, e sabendo disso, sei que você sabe que expectativas podem ser frustradas, sonhos podem morrer e planos podem mudar da água para o vinho em questão de segundos. Junto com esse kit, que parece o pior que alguém poderia ganhar, vem uma dor insuportável.

Não sei lidar com essa dor. Parece que pegaram meu mundo e guardaram em uma caixa apertada e escura, porque ao mesmo tempo que não vejo saída, me sinto sozinha e perdida...

Eu não sei parar. Não sei lidar com essa dor. Não sei fingir felicidade...

Porém, mesmo depois, não sei parar. Não sei parar de sonhar. De acreditar. De construir...

Mas, não vamos ser hipócritas, será mesmo que vale a pena não parar? Me pergunto todos os dias. Quase sempre a resposta é sim.

Nenhum comentário

Postar um comentário