Crônica: EU NÃO SEI PARAR

sexta-feira, 28 de outubro de 2016


Ansiedade.Uma característica que me define melhor que qualquer palavra. Não me orgulho disso, mas não consigo evitar.

Crio expectativas. Sonho como se fosse acontecer amanhã. Planejo como se minha vida dependesse disso. É tão natural, quase como a manhã que nasce a cada dia.

Sei que não sou só eu que se senti assim, e sabendo disso, sei que você sabe que expectativas podem ser frustradas, sonhos podem morrer e planos podem mudar da água para o vinho em questão de segundos. Junto com esse kit, que parece o pior que alguém poderia ganhar, vem uma dor insuportável.

Não sei lidar com essa dor. Parece que pegaram meu mundo e guardaram em uma caixa apertada e escura, porque ao mesmo tempo que não vejo saída, me sinto sozinha e perdida...

Eu não sei parar. Não sei lidar com essa dor. Não sei fingir felicidade...

Porém, mesmo depois, não sei parar. Não sei parar de sonhar. De acreditar. De construir...

Mas, não vamos ser hipócritas, será mesmo que vale a pena não parar? Me pergunto todos os dias. Quase sempre a resposta é sim.

Resenha: Um Amor para Recordar

terça-feira, 25 de outubro de 2016


Sinopse (Skoob): “Cada mês de abril, quando o vento sopra do mar e se mistura com o perfume de violetas, Landon Carter recorda seu último ano na High Beaufort. Isso era 1958, e Landon já tinha namorado uma ou duas meninas. Ele sempre jurou que já tinha se apaixonado antes. Certamente a última pessoa na cidade que pensava em se apaixonar era Jamie Sullivan, a filha do pastor da Igreja Batista da cidade. A menina quieta que carregava sempre uma Bíblia com seus materiais escolares. Jamie parecia contente em viver num mundo diferente dos outros adolescentes. Ela cuidava de seu pai viúvo, salvava os animais machucados, e auxiliava o orfanato local. Nenhum menino havia a convidado para sair. Nem Landon havia sonhado com isso. Em seguida, uma reviravolta do destino fez de Jamie sua parceira para o baile, e a vida de Landon Carter nunca mais foi a mesma.”

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de resenha aqui no blog e vim conversar um pouquinho de mais um livro de um dos meus autores favoritos!

Um Amor para Recordar, é um dos livros mais fluídos que já li do Nicholas Sparks, e por mais que já tivesse assistido ao filme à algum tempo atrás, não me atrapalhou em aproveitar a história e a mensagem do livro. Como disse, esse é um dos livros mais rápidos que li do autor. Narrado em primeira pessoa, acompanhamos de forma singela a história de Landon.

Acho que muitas pessoas conhecem a história e a mensagem linda que esta carrega, mas ás vezes esquecemos de como as coisas simples importam e de como o amor muda as pessoas.

Depois da leitura do livro, fiquei ainda mais apaixonada pela Jamie, ela é uma pessoa bondosa, otimista e extremamente sonhadora. Todas as ações que ela toma ao longo do livro, nos faz criar um laço com ela.

Amo esses livros de mudança de personagem, e vemos claramente como o Landon muda por casa da Jamie, é lindo ver isso no livro, e com certeza é um dos detalhes que faz a história ser incrível.

Esse é um daqueles livros que terminamos com um aperto no peito e com a certeza de que um dia releremos a história! Recomendo muito!
" O amor é paciente e benigno, não arde em ciúmes; o amor não se ufana, não se ensoberbece. O amor não é rude nem egoísta, não se exaspera e não se ressente do mal. O amor não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade. Está sempre pronto para perdoar, crer, esperar e suportar o que vier."

Tag: Isso ou Aquilo

terça-feira, 18 de outubro de 2016


Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de Tag aqui no blog! Encontrei as perguntas no blog Iletrando e espero que gostem. :D


1- Áudio Book ou livro?

Sem dúvida alguma, livros! Nunca li áudio book, mas acho que a experiência não seria tão boa, quanto ler o livro físico ou ebook.


2- Capa Dura ou Capa Mole?

Sabemos com é lindo livros com capa dura, mas pensando na facilidade para ler, prefiro os livros em brochura.


3- Ficção ou não ficção?

Ficção né gente! Nada melhor que sair da realidade e viver outras histórias. <3


4- HP ou Crepúsculo?

Acho essa pergunta desnecessária não é mesmo? Sem sombra de dúvida HP! <3


5- Comprar ou pegar emprestado?

Tenho sérios problemas com isso, porque não gosto de pegar livros emprestados. Como uma boa colecionadora de livros, gosto de comprar todos eles! :D


6- Livro único ou série?

Depende. Se for uma história de fantasia ou distopia, prefiro série. Mas, se for uma história de romance contemporâneo, livro único.


7- Livraria física ou online?

Pelos preços maravilhosos e acessíveis, com certeza livraria online, mas não podemos esquecer como é maravilhoso visitar uma livraria física.


8- Livro longo ou curto?

Depende. Se for fazer diferença e tiver história para isso, livro longo. Mas, se a história conseguir ter começo, meio e fim e ser curto, sem problemas ;)


9- Drama ou ação?

Drama porque gosto de sofrer com livro! haha


10- Ler resenha ou decidir por si só?

Gosto de saber a opinião dos meus blogueiros e booktubers, então, ler resenha! :)


Era isso gente, espero que tenham gostado! Respondam ai nos comentários, vou adorar saber a opinião de vocês!
Até a próxima!

DISCUSSÃO: DISTOPIAS NO ENSINO MÉDIO?

sexta-feira, 14 de outubro de 2016


Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de discussão por aqui, sobre um tema muuuito especial e que eu adoro falar: DISTOPIAS!

Para quem não sabe, distopia é um pensamento filosófico baseado numa ficção cujo valor promove a vivência em uma "utopia negativa". É um lugar ou estado imaginário em que se vive em condições de extrema opressão, desespero ou privação. No caso da literatura, o autor cria um mundo onde há um governo com ideais errados, diferenças sociais e extremo abuso nos direitos humanos.

Algumas distopias clássicas, que ainda não li, mas que já estão na minha lista e que foram percursoras de várias distopias famosas que temos são: 1984 do George Orwell e Admirável Mundo Novo do Aldous Huxley, ambas com enredos distópicos, com uma sociedade que sofre por causa de um regime político opressor.




Tive duas experiências com séries distópicas que foram muito boas e que despertaram vários sentimentos diferentes em mim. A primeira delas foi Jogos Vorazes da Suzanne Collins, bem conhecida por todos, por causa da adaptação cinematográfica, por isso nem vou me estender muito quanto à sinopse. Além de ser uma história muito bem construída, a personagem principal da série, Katniss Everdeen, nos inspira a não se conformar, a ser a voz que clama pela mudança e a chama que se espalha na sociedade.

Essa é para mim uma das melhores trilogias que já li, e que aborda o tema com uma maestria indescritível! Vale muito a leitura, tanto pela experiência com o gênero, quanto com a história e os personagens em si.


A outra trilogia distópica que li, e que por sinal é muito boa, foi Legend da Marie Lu. Terminei a série esse mês e gostei muito do desenvolvimento e de como ela terminou.

(Sinopse): Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C, na atual República da América. Conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda.

Diferente de Jogos Vorazes, nessa trilogia temos dois personagens principais, então a construção na narrativa é dividida entre esses dois personagens em primeira pessoa, o que dá a história um maior conhecimento do mundo, já que de um lado temos um protagonista que vive contra a República, e a outra que trabalha e acredita no regime da República. Muita coisas acontecem, pensamentos mudam, pessoas se vão, muitas descobertas e muita ação é encontrada nos três livros. Mas, mesmo sendo duas histórias diferentes, com finais diferentes, vejo uma mensagem que permeia as duas histórias, que é a Esperança.

Nas distopias, sempre temos alguém que luta por mudança. Luta por algo melhor, mantendo a esperança de um futuro melhor, não só para si e para sua família, mas por toda uma sociedade.

Com tudo isso que conversamos até aqui, pensando na importância que essas séries tiveram na minha vida, como elas mudaram meu modo de pensar, e que me fizeram refletir por vários dias, penso na diferença que faria politicamente falando, a leitura dessas obras no Ensino Médio.

Hoje em dia, temos muito mais jovens que se interessam pela politica do nosso país, e que procuram ser cidadãos que verdadeiramente lutam por um país melhor. Mas, ainda assim, temos jovens que não sabem nada sobre política ou que nem sabem a importância que isso faz. Por isso, imaginem esse tipo de livro sendo abordado e apresentado aos alunos do Ensino Médio. Imaginem a diferença que faria na vida desses jovens, e como assim como eu depois da leitura, eles seriam pelo menos um pouco despertos para refletir nossa sociedade, refletir quem nos governa, o que é aceitável ou não, e qual é nosso papel em toda essa história. Investiríamos em jovens, que lá na frente seriam adultos que refletem e discutem de forma saudável a política.

Qual a opinião de vocês sobre isso? Conversem comigo e compartilhem com seus amigos para que possamos refletir sobre esse assunto, afinal falar sobre educação e política, devem ser assunto para qualquer pessoa, não importando a classe social ou a profissão!

Beijos!

Leituras do Mês: Setembro/2016

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de contar um pouco sobre as minhas leituras do mês de Setembro. Esse foi um mês muito produtivo e cheio de leituras boas. Espero que gostem ;)

UMA LONGA JORNADA POR NICHOLAS SPARKS



Amo os livros do Nicholas Sparks, e isso não é novidade por aqui, rs. E mais uma vez ele não me decepcionou. Me apaixonei por esse livro e por toda a mensagem que ele traz. Quem quiser saber um pouco mais, é só conferir a resenha que fiz. ;)


MOSQUITOLÂNDIA POR DAVID ARNOLD



Esse foi um livro para o Clube de Leitura que participo, e foi uma leitura foi gratificante. O livro é bem escrito, com uma narrativa fluída. Gostei dos personagens e da história do livro. Meu único problema e acho que foi o único fator para não ter amado o livro, é que para mim ele não teve uma grande mensagem. Ao contrário de outros livros, ele traz pequenas mensagens, e não uma mensagem central e para mim isso foi um problema. Mas, recomendo a leitura, porque talvez não seja um problema para vocês.


BOA NOITE POR PAM GONÇALVES



Também já fiz resenha dessa história aqui para vocês. Mas, para quem não viu, já deixo registrado que me apaixonei pela escrita da Pam e a fluidez que o livro tem. E embora esperasse um pouco mais da história, é um livro que vale a pena ser lido.


HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE POR J.K ROWLING



Nem acredito que já cheguei ao final da série. Sentimento de saudade me define neste momento. Adorei esse último livro, e embora não saiba qual é meu favorito, esse é o livro mais cheio de ação, aventura e sofrimento! A série superou minhas expectativas e fiquei muito grata pela oportunidade de ler esse ano.

Semana passada saiu um post todo especial em homenagem aos livros e filmes. <3


NOAH FOGE DE CASA POR JOHN BOYNE



Ler John Boyne pela pela primeira vez e não me decepcionar foi maravilhoso! Esse livro é diferente dos livros " adultos" dele, porque esse é classificado infanto juvenil, mas acho que como todos os outros, mesmo narrados na perspectiva de uma criança, ele é feito para adultos. Se quiserem saber mais sobre ele semana passada saiu resenha, é só conferir. :D


Bom gente, essas foram todas as minhas leituras. Tenho mantido um ritmo de 5 livros ao mês, o que não é ruim, por conta da faculdade e de outras coisas, mas quero me dedicar um pouco mais nesses últimos meses, afinal o ano já está quase acabando e tem muitos livros na meta de 2016!

Espero que tenham gostado. Até a próxima! Beijos.

Resenha: Noah foge de casa

quinta-feira, 6 de outubro de 2016


Sinopse (Skoob): Noah tem oito anos e acha que a maneira mais fácil de lidar com seus problemas é não pensar neles. Quando se vê cara a cara com uma situação muito maior do que ele próprio, o menino simplesmente foge de casa, aventurando-se sozinho pela floresta desconhecida.

Logo, Noah chega a uma loja mágica de brinquedos, com um dono bastante peculiar. Ele tem uma história para contar, uma história cheia de aventuras que termina com uma promessa quebrada, uma história que vai levar o fabricante de brinquedos a pensar sobre o seu passado e Noah a pensar sobre aquilo que deixou para trás.

Em seu primeiro livro juvenil desde o best-seller O menino do pijama listrado, o escritor irlandês John Boyne cria um mundo que mistura contos de fadas com os problemas mais cotidianos de um garoto comum. Esta fábula leve e inteligente prende os leitores presos até o final com dois grandes mistérios: por que Noah fugiu de casa e quem é o fabricante de brinquedos?


Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vim fazer resenha de um livro super especial, que traz uma mensagem incrível!

Como vimos na sinopse, vamos acompanhar a jornada de um menino de 8 anos, e embora seja um livro narrado de maneira leve, e feito para crianças e adolescentes, esse é efetivamente um livro para adultos. Então, a primeira coisa que você tem que fazer quando começar a leitura, é deixar ele te contagiar. Ele tem uma grande parte de realidade mágica, ou seja, animais falando, coisas se mexendo, mas isso pode te atrapalhar se você não entrar realmente na história.

" Sempre gostei da palavra " resiliente", que é a capacidade de enfrentar as dificuldades sem sucumbir a elas. Acho que é uma palavra que você devia pensar, meu rapaz."

Página 33

O livro traz a mensagem de não se arrepender, de aproveitar o seu tempo da melhor maneira possível, não esquecendo das pessoas que você ama, sem deixar aquilo que realmente importa para traz. Um livro singelo, de escrita leve, que traz uma grande mensagem para aqueles que escolhem recebê-la.

Ter a visão de um menino de 8 anos, também ajuda no tipo de narrativa que o livro vai ter. Acredito que mesmo que o livro seja juvenil, o livro foi escrito para adultos. Toda a mensagem do livro é para nós, que corremos sem saber para onde, que deixamos para traz o que importa, que deixamos o tempo passar sem nem perceber.

" Só que a vida é breve, Noah, e devíamos passar o maior tempo que pudéssemos com as pessoas que amamos. Acho que levei a vida toda sem entender isso, mas agora... agora, de repente ficou claro para mim."

Página 124

Espero que tenham gostado, e que sigam a dica desse livro que é bem rápido de ler, mas que carrega uma mensagem que vai te acompanhar por longos dias! :D

Especial: HARRY POTTER

terça-feira, 4 de outubro de 2016


Oi gente, tudo bem com vocês?

Sim, hoje vim falar sobre minha experiência de leitura de Harry Potter pela primeira vez, e não, não é uma resenha, afinal tem muitas por ai, aqui é mais um post em homenagem a essa série que nunca imaginei que seria tão importante para mim.

Acho que não preciso falar que a escrita dos livros é fluída e envolvente, e que assim que você começar a ler, você já embarca nessa aventura e sente que faz parte da história, sente que conhece os personagens, mas principalmente sabe que vai sofrer quando tudo acabar.

A história é muito bem construída, cada revelação em cada livro nos surpreende, mas com toda certeza, a parte mais especial para mim, é a amizade que rodeia todos os livros, os laços de coragem e sacrifício que cada personagem tem, e que acaba passando para nós leitores.


Amei todos os livros, mas sempre temos nossos preferidos, e os meus foram: Prisioneiro de Azkaban, Enigma do Príncipe e As Relíquias da Morte, para mim esse são os livros que tem tudo, os melhores em construção do enredo, em personagens, tudo! Cada um tem uma importância para mim, seja em frases, cenas ou personagens, com certeza quando quiser ler aleatóriamente, esses serão os escolhidos. :D

Acho que não vou conseguir me expressar e passar tudo o que a série me trouxe, mas sei que queria ter conhecido a história antes, sei que perdi muito tempo, sei também que essa é uma história necessária, que mudou a literatura juvenil, mas que também carrega mensagens importantes. É uma série que engloba praticamente todos os gêneros, e que facilmente agrada qualquer tipo de leitor. É uma série que vou indicar para todos que assim como eu, não teve a oportunidade de ler mais cedo, mas sei que essa é uma série que vou apresentar para meus filhos!

"Não tenha pena dos mortos, Harry. Tenha pena dos vivos, e acima de tudo, daqueles que vivem sem amor. "

- Dumbledore