Resenha: Boa Noite

terça-feira, 20 de setembro de 2016



Sinopse (Skoob): Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vim trazer uma resenha muito especial para vocês e espero que curtam!

Acompanho a Pam há uns três anos, e admiro muito todo o trabalho dela, então quando soube que ela publicaria um livro, eu não poderia ficar mais animada com a ideia. E com certeza o livro vale a pena!

Acho que o fator que mais me fez gostar do livro, foi a escrita. Envolvente, leve e fluida, são o que define a escrita da Pam, o que deixou a leitura gostosa e muito fácil. Livros com uma boa escrita são muito fáceis de se apegar e foi exatamente o que aconteceu comigo.

Como vimos na sinopse o livro traz como cenário a faculdade e todo o desafio que a protagonista terá que enfrentar, que são muitos.

Como vocês devem saber, sou uma pessoa que gosta de sofrer com os livros, e a escolha do grande tema que é trabalhado no livro, é um tema pesado, que é o abuso sexual, então eu já esperava muito choro, envolvimento e emoção. Mas, não foi isso que aconteceu, e na metade do livro eu estava com medo de que isso me atrapalhasse a gostar da leitura, mas acho que consegui interpretar a intenção da autora em escolher trabalhar o tema, e todos os outros que foram abordados de forma sutil. Acredito que quando estamos envolvidos emocionalmente com algo, muitas vezes passa despercebido, e aquela emoção momentânea nos deixa assim que o encantamento passa, e talvez a mensagem também, por isso quando ela escolhe abordar o tema, acredito que escolheu dessa forma, para que quando acontecesse refletíssemos de forma racional e consciente, com o objetivo de levarmos a frente a mensagem do livro.
" Não vou deixar que as outras pessoas definam quem sou."

Página 176

Além de abordar sobre abuso sexual, ele aborda, novamente de forma sutil, vários outros temas, como racismo, preconceito, descobertas, aceitação, empoderamento. Tudo de forma leve, sem nenhuma carga dramática.

Embora eu tenha entendido ( na minha opinião), o recurso pouco explorado da emoção, senti falta disso em alguns momentos, que talvez me fizessem ter ainda mais empatia pelos personagens e dos problemas enfrentados. Foi inteligente focar na racionalidade, mas acho que um pouco de carga emocional não faria mal, rs!

Gostei bastante dos personagens, acho que eles dão um ar de humor e leveza muito grande a história, e que deixa ainda mais fácil ler várias páginas sem nem perceber. Gostei muito das surpresas ao longo do livro, do desenrolar das cenas e da sua conclusão. Quando terminei de ler, já senti falta da história!

Recomendo o livro, porque acho que todas as mensagens são muito importantes e que a escrita é maravilhosa! Mas, não consegui fazer a ligação do título! Se alguém entendeu, me fala qui os comentários! :D

Beeijos :)

Nenhum comentário

Postar um comentário