Crônica: LEALDADE

terça-feira, 27 de setembro de 2016


Nossa vida é cheia de planos. Nascemos, crescemos, morremos. E em todas essas fases, os planos nos acompanham.

Faço planos todos os dias, planos bonitos, sinceros, bons. Planos que guardo com carinho. Mas, a vida é absurdamente real, e muitas vezes, já te alerto, tudo vai mudar.

Calma, não fica assustado, eu já fiquei e sei que não adianta.O segredo é abraçar esses novos planos, e amá-los com mais força ainda. Não vai ser fácil, nada é. Tudo que vale a pena ser conquistado é difícil. A caminhada vai ser longa, você vai querer desistir, mas por favor, não desista. Nunca. Nunca desista. Seja forte. Erga a cabeça e siga e frente. E então, repita:

Serei leal, mesmo quando não quiser ser. Serei leal quando a chuva bater na janela, e também nos dias de sol. Serei leal, mesmo quando a saudade bater. Serei leal, mesmo se o mundo não for.

Acreditarei, mesmo se ninguém acreditar. Acreditarei até quando você não acreditar. Acreditarei, mesmo se eu cair. Acreditarei até o fim.

Resenha: Boa Noite

terça-feira, 20 de setembro de 2016



Sinopse (Skoob): Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vim trazer uma resenha muito especial para vocês e espero que curtam!

Acompanho a Pam há uns três anos, e admiro muito todo o trabalho dela, então quando soube que ela publicaria um livro, eu não poderia ficar mais animada com a ideia. E com certeza o livro vale a pena!

Acho que o fator que mais me fez gostar do livro, foi a escrita. Envolvente, leve e fluida, são o que define a escrita da Pam, o que deixou a leitura gostosa e muito fácil. Livros com uma boa escrita são muito fáceis de se apegar e foi exatamente o que aconteceu comigo.

Como vimos na sinopse o livro traz como cenário a faculdade e todo o desafio que a protagonista terá que enfrentar, que são muitos.

Como vocês devem saber, sou uma pessoa que gosta de sofrer com os livros, e a escolha do grande tema que é trabalhado no livro, é um tema pesado, que é o abuso sexual, então eu já esperava muito choro, envolvimento e emoção. Mas, não foi isso que aconteceu, e na metade do livro eu estava com medo de que isso me atrapalhasse a gostar da leitura, mas acho que consegui interpretar a intenção da autora em escolher trabalhar o tema, e todos os outros que foram abordados de forma sutil. Acredito que quando estamos envolvidos emocionalmente com algo, muitas vezes passa despercebido, e aquela emoção momentânea nos deixa assim que o encantamento passa, e talvez a mensagem também, por isso quando ela escolhe abordar o tema, acredito que escolheu dessa forma, para que quando acontecesse refletíssemos de forma racional e consciente, com o objetivo de levarmos a frente a mensagem do livro.
" Não vou deixar que as outras pessoas definam quem sou."

Página 176

Além de abordar sobre abuso sexual, ele aborda, novamente de forma sutil, vários outros temas, como racismo, preconceito, descobertas, aceitação, empoderamento. Tudo de forma leve, sem nenhuma carga dramática.

Embora eu tenha entendido ( na minha opinião), o recurso pouco explorado da emoção, senti falta disso em alguns momentos, que talvez me fizessem ter ainda mais empatia pelos personagens e dos problemas enfrentados. Foi inteligente focar na racionalidade, mas acho que um pouco de carga emocional não faria mal, rs!

Gostei bastante dos personagens, acho que eles dão um ar de humor e leveza muito grande a história, e que deixa ainda mais fácil ler várias páginas sem nem perceber. Gostei muito das surpresas ao longo do livro, do desenrolar das cenas e da sua conclusão. Quando terminei de ler, já senti falta da história!

Recomendo o livro, porque acho que todas as mensagens são muito importantes e que a escrita é maravilhosa! Mas, não consegui fazer a ligação do título! Se alguém entendeu, me fala qui os comentários! :D

Beeijos :)

Top 5: Livros para Reler

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de top 5 aqui no blog, e hoje eu trouxe os livros que eu mais tenho vontade de reler. Foi uma seleção difícil, mas espero que vocês gostem das dicas ;)

1- O Casamento - Nicholas Sparks



É claro que um dos meus livros favoritos da vida, não poderia faltar! Esse livro é tão sensível e carrega uma mensagem tão incrível, que eu seria louca se não relesse! Quando essa releitura sair, com certeza trago uma resenha especial aqui para vocês. ;)


2- A Culpa é das Estrelas- John Green



Acho que se não tivesse esse livro aqui, esse post estaria incompleto! Nem preciso comentar o porquê de eu ter a vontade de reler esse livro, afinal a mensagem que ele traz fala por si só. Faz muito tempo que eu li, então acho que vai ser bem especial quando eu pegar para reler. :)


3- A Seleção- Kiera Cass



Coloquei o primeiro livro para representar a série ( que no caso é minha favorita, descartando a segunda parte), porque consigo imaginar a minha releitura dessa história, que é tão especial para mim. Esse ano já tive uma baita vontade de reler, mas me falta tempo, rs!!!


4- Um Dia - David Nicholls



Nada mais justo reler o livro que te fez ter amor pela leitura não é? Esse livro, além de ter uma história incrível, é muito especial para mim de uma forma muito pessoal, relê-lo irá trazer lembranças e sensações muito especiais. *-*


5- Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban - J.K Rowling



Coloquei o terceiro da série porque ( acho) que é meu favorito! Mas, essa releitura é com certeza relacionada a série como um todo, porque HP foi uma das melhores escolhas de leitura que fiz nessa ano!

Muitos livros para reler, ler, comprar e etc! Falta tempo né gente? Espero que se vocês ainda não leram algum dos livros citados, faça o favor de ler! E se você como eu, tem vontade de reler suas histórias favoritas, releia! :D

Até mais!!!

Resenha: Uma Longa Jornada

sexta-feira, 9 de setembro de 2016


Sinopse (Skoob): Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.

Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra e seus efeitos sobre eles e suas famílias.

Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga até um rodeio. Lá é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.

Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem

juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família.

Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado.

Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder.

Ira e Ruth. Luke e Sophia. Dois casais de gerações diferentes que o destino cuidará de unir, mostrando que, para além do desespero, da dificuldade e da morte, a força do amor sempre nos guia nesta longa jornada que é a vida.

Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vim fazer resenha desse livro que é daqueles que a gente termina com um sorriso no rosto e o " coração quentinho", rs.

Nicholas Sparks, é um dos meus autores favoritos e eu sou apaixonada pelas histórias dos livros que ele escreve, porque ao mesmo tempo que são clichês, elas também trazem a bonita ( e trágica) realidade da vida, e isso faz com que ele se torne um autor fabuloso!

Uma Longa Jornada, como vimos na sinopse, conta a história de dois casais, aparentemente sem nenhuma conexão ou semelhança, mas que ao longo do livro vão se encontrar e fazer a história ganhar um rumo magnífico.

Diferente dos outros livros que eu li do autor, percebi que esse é muito focado nas histórias de amor dos personagens, e como é bonito se apaixonar. A história de amor do Ira e da Ruth é a minha preferida, e se o livro fosse focado somente neles, seria ainda mais perfeito.

"
Entendo que o amor e a tragédia andam de mãos dadas, porque não podem existir sozinhos, mas ainda assim me pergunto se a troca é justa. Acho que um homem deveria morrer como viveu; em seus últimos momentos, deveria estar cercado e ser confortado por aqueles a quem sempre amou."

Página 217
A narrativa é bem fluída e envolvente, porque você mergulha nas história pessoais e conjuntas dos personagens, observa seus anseios, medos, desafios e acompanha o melhor da vida de cada um, o que faz o livro ter um toque de intimidade e proximidade.

O livro me trouxe muitas sensações e coisas importantes, mas uma que quero deixar registrado, e que talvez tenha sido a maior mensagem desse livro para mim, é que nossas histórias se constroem a partir do que queremos, a partir do que nós escolhemos, e isso é maravilhoso porque nós podemos ser aquilo que desejarmos e viver o melhor possível. O amor é diferente para cada pessoa, e ao mesmo tempo, igual para aqueles com quem partilhamos esse sentimento.

Se eu pudesse falar com o Ira, com certeza falaria: " Eu entendo."

Era isso gente, espero que tenham gostado e que compartilhem mais essa dica de leitura! Beijos, até mais :D

Leituras do Mês: Agosto/2016

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Oi gente, tudo bem com vocês?

Finalmente, o mês interminável de Agosto acabou!!! Então, hoje vim contar para vocês quais foram as minhas leituras. Conheci histórias maravilhosas, me decepcionei com algumas, mas valeu a pena.


MAR DA TRANQUILIDADE POR KATJA MILLAY



Já fiz resenha desse livro aqui no blog, e foi aquele livro que fez com que eu já começasse muito bem o meu mês! Me envolvi com a história e sou apaixonada pela últimas duas frases do livro <3.


HARRY POTTER E O ENIGMA DO PRÍNCIPE POR J.K ROWLING



Nem acredito que já cheguei ao penúltimo livro da série, só de pensar já dá uma dor no coração. Mas, sei que o sentimento de que valeu a pena começar a ler, não vai me abandonar nunca.

Esse livro foi maravilhoso, e agora nem sei qual é o meu favorito, se é esse ou o Prisioneiro de Azkaban. Claro que sofri muito com o que acontece, mas achei a construção do livro muito bem trabalhada e é bem mais sombrio que os outros. Não sei nem o que esperar do final...


UMA CANÇÃO PARA JACK POR CELIA BRYCE



Esse foi a segunda leitura do Clube do Livro que eu organizo, e assim como comentei no dia do encontro, acho muito legal quando há diversas opiniões de um mesmo livro. Eu não gostei da história, porque achei ela sem nenhum desenvolvimento, que não conseguiu me prender e fazer com que eu me envolvesse com os personagens, mas durante a discussão, ele abriu espaços para diversas conversas e temas, o que foi muito legal. Mas, levando em consideração todas as outras histórias, essa foi a minha decepção do mês.


DOM CASMURRO POR MACHADO DE ASSIS



Semana passada saiu discussão aqui no blog sobre esse livro, mas mesmo com tanta dúvida e com a inteligência do autor em colocar essa característica no livro, não gostei da narrativa com um todo. Sei que não é fácil ler clássico, mas não me identifico com a escrita do autor. Aconteceu também com Memórias Póstumas de Brás Cubas. Então, acho que oque salvou a história para mim, foi a margem que ela abre para essa " investigação" da possível traição.


A SEREIA POR KIERA CASS



Semana passada também saiu resenha dessa maravilha aqui no blog! E como falei, não tem como não gostar dos livros da Kiera, porque eles são tão fluídos e gostosos de serem lidos que você nem vê o tempo passar. Confesso que gostaria que fosse uma série, porque gostei muito da história <3.


Esse mês foi um pouco mais lento para mim, gostaria de ter lido um pouco mais, mas acho que consegui manter um bom ritmo e fazer ótimas leituras. E vocês, o que leram? Qual foi o melhor livro de Agosto?!

Beijos, até mais!!!

Resenha: A Sereia

quinta-feira, 1 de setembro de 2016



Sinopse (Skoob): Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.


Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vim trazer a resenha de um livro de uma das minhas autoras favoritas! Kiera Cass é rainha em fazer com que uma história me envolva e me faça mergulhar numa escrita quase mágica, que nem percebo quando o livro acaba. Sou apaixonada pela capacidade que ela tem de me levar a amar a escrita dela, que é tão leve, rara e poética!

A Sereia, diferente dá série de A Seleção, infelizmente é uma história de livro único, e para mim esse é o primeiro e único defeito da narrativa, já que queria bem mais dessa história. Como vimos na sinopse, o livro é sobre sereias, e adorei o fato de nunca ter lido nenhuma história desse tema, e de ele ser tão diferente na construção do enredo.

A escrita é tão fluída e envolvente que é quase triste quando acabamos o livro, porque passa e nem percebemos, só sabemos que queremos mais. Me envolvi muito com a Kahlen, suas irmãs e a relação tão bonita que elas estabelecem com a Água. Mais que um livro de romance, ele é um livro sobre laços. Laços que estabelecemos com as outras pessoas, que são tão fortes a ponto de sacrifícios serem feitos, sabendo que tudo vale a pena. Que as relações valem a pena.

" - A vida não faz sentido. O amor não faz sentido. E ainda assim, será que eu viveria cada segundo de tudo isso de novo?
- Acredito que sim.
- Sem dúvida. Sim. Sim todas as vezes."

O rumo que a história tomou me encantou, pois eu não esperava como ela terminaria, e mais uma vez como todos os livros da Kiera me trazem a sensação, terminei a história com aquele ar de Contos de Fadas. Aquela sensação de que tudo é possível, de que ainda existe tipos de amor tão fortes, a ponto de tocar ao fundo nossas almas, e nos fazer pensar que podemos sentir isso. Que podemos tudo.

Para os fãs da Kiera, a leitura é obrigatória! Mas, se você nem conhece A Seleção, dê uma chance a A Sereia ( e A Seleção, é claro rs!), com certeza além de ser uma leitura rápida e fluída, ela mexerá com algo ai dentro de você. Disso eu tenho certeza! <3

Até mais! Beijos.