DISCUSSÃO: CAPITU TRAIU BENTINHO?

terça-feira, 30 de agosto de 2016


Oi gente, tudo bem com vocês?

Hoje vim propor uma discussão que há séculos está presente na vida dos leitores que já se depararam com a leitura de Dom Casmurro de Machado de Assis. O objetivo dessa discussão é levantar hipóteses e não necessariamente ter uma opinião definitiva, visto que eu mesma acabei o livro com a grande dúvida: CAPITU TRAIU OU NÃO TRAIU BENTINHO?


Achei melhor separar em tópicos algumas coisas para maior reflexão desse caso inexplicável... Vamos lá!


1- O LIVRO É NARRADO EM 1ª PESSOA DO SINGULAR: Como leitores. sabemos que quando a leitura é em 1ª pessoa, sabemos só um lado da história, e conhecemos aquilo que o narrador quer nos contar. Sendo assim, na minha opinião as idéias de Bentinho podem não ser tão confiáveis assim.


2- GENIALIDADE DE ESCOLHA: Por outro lado sabemos, que se o autor não tivesse escolhido esse narrador, teríamos um narrador em 3ª pessoa, conhecedor de tudo. Então, essa dúvida que segue até nos dias de hoje não seria possível, e muito provavelmente o livro perderia sua genialidade.


3- CAPITU ERA DISSIMULADA: Ao longo do livro, podemos perceber algumas " falhas" na personalidade de Capitu, o que não provam nada, mas nos levam pensar que talvez ela seria capaz de uma traição.

Outra coisa que me chamou a atenção, foi que a Prima Justina aparentemente não gosta de Capitu, e quem deu o título de " dissimulada" a ela, foi o José Dias, ou seja, esses foram reconhecimentos externos de Capitu, opiniões de fora, de pessoas que talvez enxergassem além da beleza externa dela.


4- BENTINHO ERA CIUMENTO: Ao longo de todo o livro vemos a personalidade ciumenta de Bentinho, que pode esclarecer e talvez confirmar que tudo não passou de uma ilusão causada por um ciúmes obsessivo.


5- ESCOBAR X ESCOBAR: Até agora não sei lidar com a aparência muito semelhante do filho de Bentinho e Capitu ( ou não), com Escobar. Esse talvez, seja o maior argumento da traição de Capitu, mas algo que também me chamou a atenção, foi que em nenhum momento alguém de fora comentou essa semelhança. Nem mesmo José Dias, que é quem mais tem conversas ao longo do livro com Bentinho. Talvez, essa mera ocultação seja prova de que era uma ilusão de Bentinho.


6- CAPITU LEVANTA A SEMELHANÇA: Não vamos esquecer que foi Capitu quem levantou a ideia de que seu filho estava semelhante a Escobar. Ai há duas opções que eu consegui pensar: 1. Ela estava se referindo a semelhança de gestos, visto que o garoto gostava de imitar as outras pessoas, então o jeito de olhar estava parecido com o de Escobar. 2. Porque, se ela tivesse mesmo traído teria levando essa hipótese? Seria como se entregar e assumir o erro.

7- SANCHA SEM VERGONHA X SANCHA E O SEGREDO: Consegui enxergar na atitude de Sancha, duas possibilidades: ou ela estava querendo trair o marido, quando há aquela cena em que eles ficam de mãos dadas, e há trocas de olhar, ou queria confessar algo que já sabia, que era talvez a traição do marido.


8- BENTINHO DE BATE PAPO COM O LEITOR: Um recurso usado pelo autor e talvez tenha sido usado de forma pensada para aproximar o leitor, foi as inúmeras vezes em que Bentinho conversa com quem está lendo o livro. Na minha opinião, esse é um recurso que traz a proximidade e a empatia pelos personagens, levando a considerar quem está mais próximo como sendo o certo.


9- GAME OF THRONES EM DOM CASMURRO: Ainda não li GOT, nem assisti a série, mas sei que muita gente morre. Fiquei abismada com as mortes repentinas em Dom Casmurro no final do livro. E na verdade, achei fantástico, porque caracteriza muito bem o Realismo no livro, com sua objetividade e realidade brutal, distanciando-se do " Final Feliz" do Romantismo.


Não sei até agora em qual lado eu estou, mas não se pode negar que Machado de Assis foi um gênio, que eternizou a obra pela dúvida que não saí da cabeça, e que nos leva pesquisar e analisar cada ação dos personagens para ver se encontramos provas e falhas na trama.


E você, o que acha: TRAIU OU NÃO TRAIU?

Até mais! :D

Nenhum comentário

Postar um comentário