Crônica: Eu, você e as mudanças

terça-feira, 10 de maio de 2016



- Você mudou tanto.- disse ele

- Claro que não! Porque acha que eu mudei?-perguntei surpresa
.
- Não é a mesma. Antes você era tão otimista com as coisas, tão sonhadora. Eu amava isso em você.

- É mesmo?- falei, já com raiva do rumo que aquela conversa estava levando.

- Sim, por que? Por que você ficou assim?- disse ele me olhando bem fundo nos olhos.

- Por tudo. O tempo nos muda. As pessoas. As circunstâncias.

- Não concordo com você.

- Claro que não. Mas você também mudou, sabe disso não é?- perguntei sorrindo.

- Não. Acho que sou a mesma pessoa que você conheceu naquele parque.

- Nossa.- disse eu rindo.- Você realmente acredita nisso?

- Claro que sim, você não acha?

- Não. Acho que hoje, depois de todos esses anos, nós dois somos diferentes. Vivemos coisas. Aprendemos muito. Quem éramos a dois, três, quatro anos não existe mais. Somos duas pessoas, que mudam a cada dia, nem que seja um pouco. Ás vezes não percebemos as mudanças, outras vezes elas são tão drásticas, que até as pessoas percebem.

- Entendi. É pensando assim, concordo com você. Mas quero acrescentar que certas coisas nunca mudam.- disse ele me abraçando.

- Não, tudo muda. A diferença é que aquilo que é bom e verdadeiro, muda para algo maior. Já aquilo que não é, muda totalmente.- disse eu.

- Então, eu e você mudamos para algo maior?- disse ele sorrindo.

- Sim, há muito tempo.-disse eu, retribuindo o abraço.

Nenhum comentário

Postar um comentário