Resenha: Extraordinário

terça-feira, 3 de maio de 2016



Sinopse (Skoob): O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.






" Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo." Auggie
A primeira coisa que você tem que saber sobre esse livro é que ele é precioso, e que depois da leitura você é uma pessoa completamente diferente. Sabendo disso, rs, vamos as impressões gerais HAHA.

Extraordinário, conta a história do August, como vemos na sinopse, e o livro é rico em sutileza, e ao mesmo tempo traz mensagens grandes e importantes. São palavras, frases e estrofes que lemos sorrindo, ou muitas vezes chorando, e ainda com um aperto no coração, mas tudo isso te torna uma pessoa melhor.

O livro é narrado em primeira pessoa pelo August, mas também alterna a visão, para diversos personagens, o que foi muito rico para a história, pois podíamos ver como os outros personagens se sentiam, e assim nos colocamos no lugar de todos, sem julgamento, sem preconceito.
" ... Não precisamos dos olhos para amar, certo? Apenas sentimos dentro de nós. É só amor. E ninguém se esquece de quem ama."
Página 233
Me apaixonei pelo Auggie logo de começo, mas é incrível como isso também vai acontecendo com os outros personagens, mesmo os improváveis. Todos são muito ricos, todos tem uma versão, todos tem sentimentos e uma história para contar, o que deixou o livro cheio de espelhos, para refletir cada pedacinho de quem somos.

Amei a mensagem que ele traz, e como nos impele a sentir empatia pelas pessoas, porque se colocar no lugar do outro, talvez seja tudo o que precisamos para melhorar.

POR FAVOR, se vocês ainda não leram Extraordinário, LEIAM! É realmente incrível <3

Nenhum comentário

Postar um comentário