Crônica: Por favor, não se arrependa

terça-feira, 22 de março de 2016


- O que você faria se pudesse pedir o que quisesse?- disse ele

- Não sei, na verdade nunca parei para pensar. E você? - disse ela, aconchegando-se mais perto dele.

- Acho que pediria para voltar no tempo.

- Sério? - disse ela um pouco desconfortável.

- Sim, imagina só poder fazer várias coisas de modo diferente. Ah, claro que gostaria de voltar sabendo tudo o que me aconteceu, seria incrível, poderia escolher tudo diferente.

- Tem arrependimentos?- com o coração apertado, ela se levantou.

- Talvez.- disse ele, percebendo o distanciamento.

- Bom saber.

Ela ficara chateada, como tantas vezes antes. Não sabia ao certo o que falar. Então, ele disse por ela:

- Você não é um desses arrependimentos, sabe disso não é?- disse ele levantando-se e chegando mais perto de onde ela estava.

- Talvez. - disse ela com um leve sorriso no rosto.

Ele se aproximou, e deu um beijo leve e doce em sua testa, e depois a abraçou bem forte. Mas naquele instante, ela soube, que ela tinha cedido como tantas vezes antes, e que aquela conversa ficaria por longos dias em sua mente. Afinal, ela não poderia saber se aquilo era verdade.

- Eu te amo. - disse ela, sabendo que por enquanto aquilo bastava, e tudo o que ela podia fazer era acreditar que ele estava feliz, tanto quanto ela estava.

- Também te amo.- disse ele

Nenhum comentário

Postar um comentário