Resenha: Garotas de Vidro

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016


Sinopse (Skoob): Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer.








Oi, gente tudo bem com vocês?

Primeira leitura do ano e já começou forte. Como combinado, ia trazer para vocês somente as resenhas de livros que me marcassem e esse vocês PRECISAM ler!

Garotas de Vidro, traz a história da Lia, que depois da morte de sua melhor amiga, cai ainda mais profundo no seus distúrbios alimentares. E é muito triste acompanhar a caminhada dela ao longo do livro. Tudo o que eu pensava, era o quão triste é saber que existem meninas nesse mundo. Foi angustiante para mim ler sobre isso, imagina então viver esse drama.

A narrativa da autora é muito boa e a escrita dela é muito profunda, o que facilita entrar de cabeça no mundo da Lia. A todo momento queremos ajudá-la, mas sempre parece impossível.

" Ser vazia é ser forte e invencível."
Página 119

O livro é bem denso, e a leitura não é fácil, porque é difícil aceitar tudo aquilo. Por isso, em vários momentos tive que parar, respirar e até pensar um pouco sobre o que estava lendo. Foi realmente uma coisa nova para mim, porque nunca tinha lido nada sobre o tema, e nem mesmo sabia muita coisa sobre. E agora depois da leitura, tudo o que penso é:" por que?"

Por que existem tantos padrões? Por que precisamos respeitar o que uma determinada classe achou que era o bom? Por que isso entra nas mentes tão facilmente que nem percebemos? Como meninas que tem um futuro pela frente, abre mão de tudo? Como pais deixam tudo acima de seus filhos, que nem percebem pelo que passam? (...)

" Quando você está viva, as pessoas podem te machucar."
Página 266

Essas são umas das perguntas que o livro me trouxe. Uma reflexão majestosa sobre algo profundo, que tem que lidar primeiro dentro de si. Há muitos fantasmas, e eles sopram...Sopram e sopram.

Compartilhe com seus amigos a dica deste livro. Assim como A Lista Negra, a leitura dele é fundamental!

Beijos.

Nenhum comentário

Postar um comentário