Resenha: Amor em jogo

quinta-feira, 26 de novembro de 2015


Sinopse (Skoob): Ashtyn Parker já está acostumada a ser abandonada, e aprendeu a não se deixar envolver demais em nenhum relacionamento. Quando sua irmã mais velha volta para casa, depois de dez anos, com um enteado a tiracolo, ela não quer saber de nenhum dos dois. O que Ashtyn não esperava é que o tal garoto mal-encarado e sem nenhum limite seria também... Irresistível.

Depois de ser expulso do colégio interno em que estudava, Derek Fitzpatrick não teve outra escolha senão ir morar com a esposa de vinte e poucos anos de seu pai, que está viajando pela Marinha. Além de ter que aturar a madrasta, ele recebe a notícia de será obrigado a se mudar da Califórnia para sua cidade natal, Illinois. A vida não tinha mesmo como ficar pior...


Oi gente, tudo bem com vocês? Hoje trago a resenha de Amor em Jogo, mais um dos livros que li pelo Kindle, e que amei.

Esse livro, tem uma narrativa bem rápida e fluída, os capítulos se alternam entre o Derek e a Ashtyn, que são os protagonistas da história, e na verdade isso só fez a narrativa ficar ainda melhor, pois dois pontos de vista de uma mesma história, de duas pessoas completamente diferentes, dá um ar leve e ao mesmo tempo intenso a história.

"...porque é um saco sentir que sua família nem se importa se você existe."

Intenso. Essa é a palavra certa para resumir várias partes do livro, porque embora ele seja engraçado e tenham uma pegada jovem em vários momentos, ele levanta questões muito importantes. A Ashtyn, joga futebol americano no livro, e isso é muito bem desenvolvido na história, pois ela tem que enfrentar muito preconceito, pelo que a sociedade afirma ser um "esporte masculino", e é maravilhoso e ao mesmo tempo revoltante acompanhar a luta dela pelo seu espaço.

" Sou a namorada alegrinha mesmo quando não quero ser."

Por mais que ela tenha toda essa força em lutar por seu lugar no esporte, diversas vezes ela escorrega no quesito agradar e ser quem ela definitivamente não é. É algo que é trabalhado ao longo do livro, e que muitas vezes dói, pois ela se rebaixa a nada. Em um momento é a Ashtyn forte e decidida, em outros é uma Ashtyn falsa e triste.

Infelizmente é algo que ocorre com diversas pessoas.

" Ele acha que amor é uma bobagem completa."

Obviamente, Derek e Ashtyn acabam tendo uma atração muito grande, e você torce a todo instante para que dê certo, porque eles fazem o tipo de casal de tirar suspiros. Mas livro vai bem além disso, e há diversas barreiras a serem superadas por ambos, e é dai que tiramos toda a intensidade da história.

" Confiar. Essa palavra feia novamente."

Li o livro muito rápido, ele realmente me prendeu, mas acabei dando 4 estrelas para ele, pois achei que o final foi meio corrido e merecia um algo a mais. Sei lá, me empolguei e me envolvi a história toda, e o final deixou um pouco a desejar.

Mas eu recomendo a história, é leve, traz ensinamentos maravilhosos e com certeza é um livro intenso. Não é um livro para chorar, mas sim para aperto de coração, sabe?

" Acho que ter esperança é melhor do que desistir e pensar que a vida vai ser uma droga para sempre."

Espero que tenham gostado!

Até mais, beijos <3

Nenhum comentário

Postar um comentário