Resenha: Mentirosos

terça-feira, 29 de setembro de 2015


Sinopse ( Skoob): Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.

Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.

Como primeira resenha do blog, um livro surpreendente e incrível. Estava mais que ansiosa para finalmente ler o livro que vários blogueiros e booktubers falavam tão bem, e finalmente eu li.

Diferente de algumas opiniões, eu gostei muito do começo do livro, ele me prendeu, e me fez querer saber o que tinha de tão especial nele. A narrativa leve permite uma maior fluidez durante a leitura.

O primeiro ponto que quero discutir, é a denúncia que a autora faz através do tipo de família que são os Sinclair, seguem um modelo, tem que ser fortes em todos os momentos, não podem mostrar suas fraquezas, e quando a Cadence era proibida de sentir emoções, eu me peguei pensando que existem várias pessoas assim, presas por esteriótipos. Durante o desenvolvimento da leitura, tudo o que você quer é que as pessoas daquela família sejam livres.

A relação com os Mentirosos ( Cadence, seus primos e Gat), é a melhor de todas, eu amava todos os diálogos. Sem contar em como o Gat era a pessoa mais real no meio de todos eles, ele tinha um tipo de pensamento que levava não só os personagens do livro, como nós também, a analisar as situações com aquela vontade de mudar o mundo (confesso que me identifiquei muito, pois também tenho essa vontade de mudar tudo).

Esse livro é daqueles que você tem que saber bem pouco, é um livro que te surpreende no final. Realmente a autora escreveu de uma forma que tudo fez sentido e a surpresa que você tem não se compara a nada, é uma faquinha de serra no coração. </3

Bom era isso gente, espero que tenham gostado. Leiam esse livro, mas como eu falei não queiram saber nada a mais do que eu contei, pois estraga muito a leitura qualquer tipo de spoiler.

Boa leitura!!!

O começo

sábado, 26 de setembro de 2015


Todo o começo tem um passo, seja ele pequeno ou grande, difícil ou descomplicado, mas o que realmente importa é aquele momento em que você decide, aquele momento que você faz algo a respeito.

A vida é cheia de correria, coisas para se fazer, tarefas, ou ainda coisas que as pessoas falam que são mais importantes, mas afinal quem decide o que é importante é só você.

Em Fevereiro de 2015 criei o blog, o passo foi dado, mas ele ficou aqui parado. Passou-se 7 meses e depois disso decidi que precisava tirar um tempo para me dedicar a ele. Preciso escrever. Preciso compartilhar minhas leituras, escrever pequenas crônicas e sobre o que mais eu quiser, o que não posso é parar. O mundo já tem muita gente que para, eu quero ser aqueles que se movimentam.